Bolo na caneca: delicioso e tão fácil que até as crianças podem fazer


Foto: Dirceu Garcia/ Comércio da Franca

Bolo individual fica gostoso. A gente faz no vapt-vupt e pode ter muitas versões

Sônia Machiavelli

Editora 

“Beber sem ter sede/ fazer amor a qualquer hora/ isso nos distingue dos animais/ Senhora”
Beaumarchais (1752-1799) – escritor francês, autor de O Barbeiro de Sevilha e As Bodas de Fígaro

A primeira vez que ouvi falar de bolo na caneca, e ainda por cima assado no microondas, fiz pouco caso, confesso. Como só uso este tipo de forno para aquecer alguma coisa nas emergências, não dei o mínimo crédito. Quando o assunto, tempos depois, voltou à baila, o preconceito, este impedimento terrível, ainda me atrapalhava muito, de sorte que resvalei apenas pelas informações. De passagem pensei que a massa deveria ficar borrachuda, feia, incomível. Mas no dia em que vi a chef de minha predileção, Carla Pernambuco, preparando um bolinho desses num programa de TV, e depois o experimentando com a melhor boca deste mundo, em huuuumns aprovadores, resolvi repensar o assunto. Se ela, dona do respeitado Carlota da rua Sergipe, em São Paulo, e desde alguns meses também do charmoso Las Chicas, na Oscar Freire, estava ali toda estilosa elogiando o bolinho, quem era eu para achar que aquilo era “cozinha de brincadeira”? Resolvi experimentar, o que poderia me custar? Alguns minutos perdidos, ou melhor, aproveitados: toda experiência é válida ou para confirmar uma tese ou para derrubá-la.

Não deu certo na primeira vez, ficou embatumado. Ri com meus botões: hahaha, não disse? Por via das dúvidas, tentei de novo e aí danou-se ao contrário: a massa cresceu tanto que se derramou toda para fora da caneca sujando o forno. Desisti. Até que no lançamento do segundo livro de culinária infantil de Carla, ela voltou a falar sobre essas comidinhas fáceis, que até uma criança pode perpetrar muito bem. De novo, entre vários itens, lá estava o bolo de xícara, outra opção para caneca. Aquilo ficou na minha cabeça: se até uma criança era capaz de fazer, meu notório fracasso era ridículo.

Por aqueles dias, conversando com Lúcia Brigagão sobre as artes culinárias de sua mãe, saudosa Clarinha Maniglia, conceituada confeiteira de Franca, ouvi dela a frase: “Na confeitaria tudo tem de ser exato, matemático.” Há frases assim, que ficam. E esta me acompanhou, linkando-se logo depois ao meu insucesso com a receita aparentemente tão simples. Intuía que havia fracassado por causa da inexatidão das medidas. Tanto a dos ingredientes, quanto a da vasilha. Pesquisei muito e descobri que esta última deveria ter nove centímetros de altura e oito de diâmetro. As que eu havia usado como forma eram mais altas e estreitas ou mais baixas e largas. Aí estava uma provável explicação. Também as quantidades dos ingredientes haviam sido um fator de risco: tinha empregado colheres cheias, em lugar de rasas. Com estes detalhes na cabeça, saquei outra vez a lista de ingredientes, depois de comprar uma caneca de tamanho adequado. A teimosia valeu a pena.

Desde então já fiz bolinhos em muitos sabores: chocolate, castanha, fubá, laranja, limão, milho, abacaxi, chá verde. Todos com coberturas, porque estas não podem faltar. São elas que conferem umidade e sabor característico à guloseima. O de fubá, por exemplo, casa bem com cobertura de goiabada; o de laranja, com calda e raspas da fruta; o de chocolate, com brigadeiro de colher e granulados. E assim vai, ao sabor do desejo de cada um.

Este que hoje aqui apresento tem massa de coco. A calda que o cobre foi feita com 2 colheres (sopa) de açúcar refinado e 3 (chá) de leite de coco levados ao micro-ondas por meio minuto. Na superfície salpiquei coco ralado e depois enfeitei com laranjinha. Como disse minha secretária Elza, que também é um tanto cética quanto às possiblidades do micro-ondas:, “ficou incrivelmente bom”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s