Cozinhar juntos melhora o relacionamento


Foto: Gettyimages

Foto: Gettyimages

Diversos são os hobbies e atividades que um casal pode fazer juntos para passar o tempo, se divertirem ou aprofundarem sua conexão. Uma delas é colocar a mão na massa juntos na cozinha, afinal, cozinhar é uma arte, requer treino, dedicação e acima de tudo muito amor. Imagine então combinar o amor de cozinhar com o amor pelo seu parceiro(a)? É como unir o útil ao agradável.

Os benefícios de cozinhar juntos são muitos. Claro que o primeiro deles é preparar as refeições com ainda mais amor e carinho do que antes. Em seguida, o aumento da interatividade entre o casal tornará mais forte a conexão entre os parceiros, diminuindo brigas e desentendimentos. Além disso, a convivência em uma atividade de interesse em comum pode reavivar a relação e o diálogo entre aqueles casais que já não viam mais a luz no fim do túnel.

Descobrir o seu papel na cozinha também auxiliará a compreender o seu papel no relacionamento. Quem já fez algum tipo de arte em grupo como teatro, dança, coral ou participou de uma banda de rock, sabe que seu papel é apenas parte de algo maior, no caso, o relacionamento. Entrar no palco, fazer somente o que o espetáculo ou o que a música pede, deixando espaço para o outro brilhar no papel principal ou em um solo ou, ao contrário, tomar a frente, liderar e solar quando o papel principal é seu.

Portanto, é importante saber quando tomar a frente ou quando ser apenas um bom auxiliar de cozinha. Entender que é necessário ceder e deixar o parceiro(a) ser o líder quando necessário. Como quando se faz um prato mais delicado, a mulher tende a se sobressair e tomar a frente, por ser mais paciente e cuidadosa que o homem. Ou quando se requer um pouco mais de força para mexer, bater ou misturar determinados ingredientes, o homem toma a frente.

Imprescindível para que este aprendizado surta efeitos positivos é ouvir o outro. Deixar que a voz do outro sobressaia e aprender a ouvir e a obedecer é um grande passo para restabelecer um relacionamento, já que o principal motivo de relacionamento mal sucedido é a falta de diálogo. O bom é revezar na escolha dos pratos a serem feitos e que o auxiliar e o líder da vez não precisem ser decididos no “palitinho”. Saber suas limitações e deixar o outro liderar é um grande aprendizado.

O mesmo acontece no relacionamento que só é bem sucedido a partir do trabalho em conjunto de ambas as partes. O esforço, a doação e a compreensão de ambos de que o todo não é a satisfação plena de suas vontades pessoais, mas a conquista dos desejos mútuos.

Fonte: Portal ‘O Fluminense’

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s