Sobre magias


Na noite de Natal acontece o fenômeno milagroso da sincronização das pessoas

Na noite de Natal acontece o fenômeno milagroso da sincronização das pessoas

Agarramos a televisão essa semana, curtimos sair da rotina e nos deixarmos boiar na papa morna da preguiça: minha filha anda às voltas com um seriado e lá fomos nós. Foi quando escutei o personagem lobisomem filosofar sobre a nossa natureza humana. Dizia ele que os humanos acreditam apenas naquilo que querem, independente do que veem. O mocinho do seriado quer porque quer que ele se transforme na frente da namorada para que ela descubra a verdade. Mas ele sabe que se ela quiser acreditar no namorado, independentemente do que ver, vai acreditar. Ao passo que, se não quiser acreditar, mesmo vendo, vai duvidar.

Afinal, o que é a magia? Por que acreditamos? As provas são totalmente irrelevantes. Lembrei-me da infância da minha filha e de como foi triste confirmar que Papai Noel não existia, e em meio ao choro ela dizer: “Mas, mãe, nem a fada do dente existe?” E desde então eu pude perceber que enquanto ela quis acreditar ninguém a demovia da ideia, até que um dia ela se cansou e fez a pergunta fatal. Curioso foi perceber que ela não estava preparada para ouvir a resposta, embora pensasse o contrário. Curioso como, já adultos, deixamos certas perguntas de lado porque jamais estaremos preparados para as verdadeiras respostas, e seguimos abraçados à magia porque ela é reconfortante. Talvez não fosse possível seguir totalmente sem ela…

Por falar em magia, estamos numa época que se diz envolta nela. Sou segura de que o ato de amor envolvido no gesto fraternal de alimentar o outro alimenta a magia, também por isso, ceiamos. Não importa nossa origem ou quanto de dinheiro está envolvido nisso, aliás o mundo está bem eclético. A “sofisticação” envolvida é proporcional à “humildade” do dia a dia. Meu tio no Nordeste, por exemplo, ainda come macarronada e arroz branco no Natal, claro que tem também a galinha. O doce é sequilho, bolo de goma ou quitutes de padaria, coisas bem simples para nós.

Nós aqui, podemos ir de bacalhau, leitão, pernil, farofas e doces. Podemos não ir também com ceia alguma – e optar por alguma imitação bem light, ou dieta da moda, quem sabe uma batata doce au vent ou um sashimi de salmão ao molho cítrico; álcool, só a taça do brinde, pois os rins não aguentam, estão ocupados processando proteínas isoladas; e doce? Nem pensar.

Tudo bem, não importa qual seja a opção: compartilhe. Faça você mesmo algum prato, comam juntos. É a neurociência, e não a magia, que diz que quando todos comem juntos da mesma comida, da mesma panela, acontece o fenômeno milagroso da sincronização, todos riem juntos, conversam juntos, enfim se sentem família. No Nordeste, o assunto da ceia gira em torno da graça que seria ter um inverno chuvoso. A chuva, por aqui, jamais foi assunto nosso de noite de Natal, até agora…

Feliz Natal!

DICA DA SEMANA

Bobo de camarão

Penso eu que muita gente adora bobó e para a ceia de Natal é também uma maneira prática de resolver a questão de muita gente que está pensando no cardápio para ser servido na noite de Natal. Eu mesma estou pensando em fazer pra gente aqui em casa.

Tem-se uma maneira bem prática de se fazer a abóbora: micro-ondas. A dica é da minha professora do Senac.

O tempo de cozimento em micro ondas para uma abóbora pequena, é de 12/ 15 minutos. Faz-se a tampinha, retira-se as sementes, tempera a gosto e põe pra rodar no micro-ondas. Retira a abóbora, espere esfriar e recheie com o bobó, e se desejar, salpique parmesão ralado e gratine no forno na hora de servir. Assim, o parmesão ficará douradinho. É um prato que sempre impressiona as visitas e muito apropriado para datas comemorativas como é o Natal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s